CNE e STAE apresentam plano para melhorar o seu desempenho

Eleitores perfilados na Escola Secundária 12 de Outubro na votação do dia 24 de Janeiro de 2018, em Nampula

A Comissão Nacional de Eleições (CNE) e o Secretariado Técnico da Administração Eleitoral prepararam uma série de medidas com vista a sanar os problemas ocorridos na primeira volta da Eleição intercalar de Nampula, avança o Centro de Integridade Pública (CIP).

Durante a votação que teve lugar no dia 24 de Janeiro, vários eleitores não puderam exercer o direito de voto porque os seus nomes não constavam dos cadernos eleitorais, apesar de terem se recenseado na mesma mesa. Como solução, o STAE irá colocar um técnico fixo equipado com um computador portátil em cada posto de votação por forma a ajudar os eleitores a localizar a sua mesa de votação.

De acordo com o CIP, o STAE irá alocar mais viaturas para reforçar o transporte do material de votação como solução para o problema da entrega tardia do material e assim evitar-se os atrasos na abertura dos postos de votação.

A CNE avançou que para a segunda volta da intercalar, votam todos eleitores recenseados em 2013 e 2014 nos mesmos postos de votação.

Comentários